Make your own free website on Tripod.com

Salmos da Bíblia

Salmo 49

Home
Salmo 1
Salmo 2
Salmo 3
Salmo 4
Salmo 5
Salmo 6
Salmo 7
Salmo 8
Salmo 9
Salmo 10
Salmo 11
Salmo 12
Salmo 13
Salmo 14
Salmo 15
Salmo 16
Salmo 17
Salmo 18
Salmo 19
Salmo 20
Salmo 21
Salmo 22
Salmo 23
Salmo 24
Salmo 25
Salmo 26
Salmo 27
Salmo 28
Salmo 29
Salmo 30
Salmo 31
Salmo 32
Salmo 33
Salmo 34
Salmo 35
Salmo 36
Salmo 37
Salmo 38
Salmo 39
Salmo 40
Salmo 41
Salmo 42
Salmo 43
Salmo 44
Salmo 45
Salmo 46
Salmo 47
Salmo 48
Salmo 49
Salmo 50
Salmo 51
Salmo 52
Salmo 53
Salmo 54
Salmo 55
Salmo 56
Salmo 57
Salmo 58
Salmo 59
Salmo 60
Salmo 61
Salmo 62
Salmo 63
Salmo 64
Salmo 65
Salmo 66
Salmo 67
Salmo 68
Salmo 69
Salmo 70
Salmo 71
Salmo 72
Salmo 73
Salmo 74
Salmo 75
Salmo 76
Salmo 77
Salmo 78
Salmo 79
Salmo 80
Salmo 81
Salmo 82
Salmo 83
Salmo 84
Salmo 85
Salmo 86
Salmo 87
Salmo 88
Salmo 89
Salmo 90
Salmo 91
Salmo 92
Salmo 93
Salmo 94
Salmo 95
Salmo 96
Salmo 97
Salmo 98
Salmo 99
Salmo 100
Salmo 101
Salmo 102
Salmo 103
Salmo 104
Salmo 105
Salmo 106
Salmo 107
Salmo 108
Salmo 109
Salmo 110
Salmo 111
Salmo 112
Salmo 113
Salmo 114
Salmo 115
Salmo 116
Salmo 117
Salmo 118
Salmo 119
Salmo 120
Salmo 121
Salmo 122
Salmo 123
Salmo 124
Salmo 125
Salmo 126
Salmo 127
Salmo 128
Salmo 129
Salmo 130
Salmo 131
Salmo 132
Salmo 133
Salmo 134
Salmo 135
Salmo 136
Salmo 137
Salmo 138
Salmo 139
Salmo 140
Salmo 141
Salmo 142
Salmo 143
Salmo 144
Salmo 145
Salmo 146
Salmo 147
Salmo 148
Salmo 149
Salmo 150
Salmos Hebraico - Escutar
Distorções nos Salmos - Tehilim
Mais Lidos
Provérbios

 Salmo 49

 

  1. Ao mestre do canto, dos filhos de Côrach, um salmo.
  2. Que escutem todos os povos; que atentem todos os habitantes da terra,
  3. sejam eles nobres ou plebeus, ricos ou pobres.
  4. Pois haverá sabedoria em minhas palavras e sensatez no fruto da meditação de meu coração.
  5. Meus ouvidos estarão atentos às parábolas de nossos sábios e, ao som de harpas, esclarecerei seus pensamentos mais profundos.
  6. Por que haveria eu de temer dias fatídicos em que me cercasse a perfídia de meus inimigos?
  7. Os que se fiam em sua força e de suas riquezas imensas se vangloriam,
  8. nem mesmo a seu irmão podem eles remir, nem ao Eterno oferecer resgate por sua morte,
  9. pois tão alto é o preço da vida, que jamais poderá ser alcançado pelo homem,
  10. para viver eternamente e não chegar ao sepulcro.
  11. Pois se vê que morre o sábio assim como perecem os tolos e insensatos, deixando a outros suas riquezas.
  12. Pensavam os ímpios que eternas seriam suas casas, e por gerações sucessivas persistiriam suas moradas; até deram seus próprios nomes às suas terras.
  13. Porém o homem, com toda sua riqueza, não persiste, pois como qualquer ser vivo, é mortal.
  14. Este é o seu destino – frustrando sua imensa autoconfiança –, vivenciado também por todos que os seguem.
  15. Como ovelhas, são tangidos ao sepulcro pela morte, e os justos terão domínio sobre eles; sua beleza e sua força se consumirá e somente a profundeza do “Sheól” será sua morada.
  16. Mas minha alma será redimida do “Sheól”, pois o Eterno me resgatará.
  17. Não invejes nem temas ao homem que enriquece e alcança glórias
  18. pois, ao morrer, nem sua glória nem nada mais levará consigo.
  19. Embora em vida pensasse que “louvar-me-ão pelo sucesso que alcancei”,
  20. sua alma se juntará à de seus antepassados e não mais retornará a luz.
  21. O homem que se engrandece e não tem entendimento para seguir os caminhos traçados pelo Eterno, assemelha-se aos animais que perecem e não deixam sequer lembrança.